Doação de sangue: como é feita?

A doação de sangue é um ato solidário que pode salvar a vida de pacientes que precisam passar por procedimentos de alta complexidade. O sangue é essencial para transfusões, transplantes, cirurgias, procedimentos oncológicos, tratamentos para doenças crônicas graves, tratamento de feridos em situações de emergências, entre outros.

Estima-se que uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas. Como o sangue é insubstituível, o objetivo da doação é manter os estoques sempre abastecidos.

Entretanto, o Ministério da Saúde define os critérios que permitem ou impedem a doação de sangue, com o objetivo de garantir a segurança do doador e receptor. Continue a leitura e saiba como doar!

Requisitos para doar sangue

A doação de sangue é um procedimento simples, rápido e totalmente seguro. Para se tornar um doador, é necessário ter entre 16 e 69 anos e peso superior a 50kg. Menores de 18 anos podem doar sangue com consentimento formal dos responsáveis legais. Antes de doar, é necessário seguir alguns passos:

  • Alimentar-se bem, evitando alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação;
  • Dormir pelo menos 6 horas antes de doar;
  • Aguardar duas horas caso a doação seja após o almoço;
  • Hidratar-se.

Impedimentos para a doação de sangue

É importante que o doador esteja atento aos requisitos que impedem temporariamente a doação. São eles:

  • Ingestão de bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem o processo de doação;
  • Período gestacional e pós-gravidez: 180 dias para cesariana e 90 dias para o parto normal;
  • Gripe, resfriado ou febre;
  • Tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses;
  • Transfusão de sangue: aguardar 1 ano;
  • Procedimentos cirúrgicos: entre 3 a 6 meses, dependendo do tipo de cirurgia;
  • Extração dentária: aguardar 72 horas;
  • Exposição a situações de risco para IST’s (infecções sexualmente transmissíveis): aguardar 1 ano.

Além disso, existem impedimentos definitivos para que um indivíduo se torne doador de sangue:

  • Malária;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Doenças transmissíveis pelo sangue: HIV, hepatites (B e C), Doença de Chagas e doenças associadas ao vírus HTLV.

Como se tornar um doador de sangue

Para fazer a doação, basta procurar o hemocentro mais próximo e checar se o indivíduo atende aos requisitos necessários. O intervalo recomendado para a doação de sangue é de 2 meses para homens e 3 meses para mulheres. Após a doação, é necessário hidratar-se e alimentar-se bem, evitando esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas.

Todo o procedimento de doação (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) leva cerca de 40 minutos.

Tipos sanguíneos e doações

Podem doar para:

  • Sangue tipo A+: AB+ e A+
  • Sangue tipo A-: A+, A-, AB+ e AB-
  • Sangue tipo B+: B+ e AB+
  • Sangue tipo B-: B+, B-, AB+ e AB-
  • Sangue tipo AB+: AB+
  • Sangue tipo AB-: AB+ e AB-
  • Sangue tipo O+: A+, B+, O+ e AB+
  • Sangue tipo O-: A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- (todos)

Podem receber de:

  • Sangue tipo A+: A+, A-, O+ e O-
  • Sangue tipo A-: A- e O-
  • Sangue tipo B+: B+, B-, O+ e O-
  • Sangue tipo B-: B- e O-
  • Sangue tipo AB+: A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- (todos)
  • Sangue tipo AB-: A-, B-, O- e AB-
  • Sangue tipo O+: O+ e O-
  • Sangue tipo O-: O-

Procure o serviço de saúde da sua cidade, e informe-se sobre os locais para doação. Doar sangue é doar vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.