Teleconsulta para COVID-19: como funciona?

A telemedicina foi uma prática autorizada no Brasil após o aumento dos casos de infecções pelo novo coronavírus, desde abril de 2020. Por isso, cada paciente com suspeita de contaminação foi orientado a buscar uma teleconsulta para COVID-19.

Trata-se de uma doença que pode apresentar quadros graves, que muitas vezes exigem que o paciente seja tratado em um hospital com toda a estrutura necessária para os cuidados. No entanto, muitos casos podem ser tratados em casa, pois o paciente apresenta apenas sintomas leves.

Continue a leitura e saiba quando a teleconsulta para COVID-19 pode ser uma alternativa para os pacientes.

O que é COVID-19?

A COVID-19, doença causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2) é uma doença infecciosa potencialmente grave com altos índices de contaminação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos pacientes podem ser assintomáticos ou oligossintomáticos (com poucos sintomas). No entanto, os casos mais graves exigem assistência médica imediata. Os sintomas mais comuns da doença são:

  • Coriza;
  • Dor de garganta;
  • Febre;
  • Tosse seca ou com catarro;
  • Perda do olfato (anosmia);
  • Alteração no paladar (ageusia);
  • Dificuldades para respirar ou falta de ar;
  • Sensação de cansaço;
  • Diminuição do apetite;
  • Dores de cabeça;
  • Irritações cutâneas;
  • Dores musculares
  • Distúrbios gastrintestinais: vômitos, náuseas ou diarreia.

Por ser uma doença contagiosa, a teleconsulta para COVID-19 é uma alternativa indicada para casos de suspeitas ou sintomas leves. Através de uma consulta online, o paciente pode receber atendimento médico, avaliação de riscos, orientações sobre isolamento, prescrições médicas e pedidos de exames para detecção da doença.

Atualmente, foram identificadas algumas variações mais transmissíveis, ocasionadas por mutações do vírus. Por isso, é importante que o paciente busque um profissional após a primeira manifestação dos sintomas. Além disso, a teleconsulta para COVID-19 também é essencial para indivíduos que tiveram contato com pacientes contaminados, possibilitando a orientação adequada após a exposição ao vírus.

Quando buscar uma teleconsulta para COVID-19

Em casos de sintomas leves de COVID-19, a consulta online é o meio mais adequado para obter atendimento médico. Isso porque trata-se de uma doença contagiosa, que exige o isolamento do indivíduo infectado. Além disso, os casos graves exigem assistência imediata, podendo sobrecarregar os centros médicos e unidades de atendimentos de urgências.

Os casos mais leves podem ser tratados em casa, mas exigem atenção médica para que o paciente tome os cuidados adequados. Deve-se evitar a automedicação e o contato com outros indivíduos após a suspeita. O paciente deve procurar uma teleconsulta para COVID-19, e assim receber orientações de isolamento e para o tratamento adequado da doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.